pagina inicial
Tartarugas Marinhas
Visite o Tamar
O que fazemos
Onde estamos
Mais informações

Rede de pesquisadores de tartarugas marinhas do Atlântico Sul (Rede ASO), reúne 144 participantes no Uruguay.

10/11/2023 - A reunião aconteceu em La Paloma/Uruguai entre os dias 04 e 07 de novembro. ↓

A Rede ASO foi criada em 2003, reunindo pesquisadores e instituições da Argentina, Brasil e Uruguai, que atuam na pesquisa e conservação das tartarugas marinhas na região do Atlântico Sul Ocidental. Completando 20 anos de existência, a Rede Aso realizou entre os dias 04 e 07 de novembro, sua décima reunião, desta vez em La Paloma/Uruguai, reunindo 144 participantes, sendo 73 brasileiros.

Os encontros da Rede são realizados a cada dois anos, e constam de dois momentos distintos. A Reunião da Rede ASO propriamente dita, que inclui oficinas e uma plenária final, e a Jornada Científica aberta também a apresentação de trabalhos de outros pesquisadores, além da rede.

Nos dois primeiros dias ocorreram workshops sobre temas relacionados a capturas incidentais na pesca, Educação Ambiental e Veterinária. Na oficina de “Boas práticas a bordo”, foram discutidas práticas de manejo de tartarugas a bordo das embarcações de pesca, que possam minimizar os impactos causados pelas capturas incidentais. Contou com a participação do nosso Coordenador de Pesquisa e Conservação de Ubatuba, o Biólogo Henrique Becker, apresentando as experiências com o monitoramento de pescarias artesanais costeiras na região de Ubatuba/SP.

A oficina proposta para debater sobre o uso de equipamentos não tripulados (drones) no monitoramento de tartarugas em áreas de desova e de alimentação chamou bastante a atenção dos participantes. O uso de drones é considerado bastante útil para coleta de dados em regiões de difícil acesso para os pesquisadores.

Nos dias 06 e 07, foi realizada a Jornada Científica da Reunião, com apresentação de 87 trabalhos, entre apresentações orais e pôsteres. A Fundação Projeto Tamar foi representada na reunião pelo pesquisador Bruno Giffoni, que apresentou uma análise dos resultados de 20 anos de pesquisa de captura/recaptura de tartarugas verdes em Vitória/ES, e por Henrique Becker que apresentou as contribuições das atividades de valorização de culturas tradicionais realizadas pela Fundação, para as comunidades e para conservação das tartarugas marinhas.

Como acontece  há vários anos, o evento foi também um encontro e  reencontro de com dezenas de estudantes e profissionais que tiveram suas primeiras experiências com tartarugas marinhas participando do Programa de Capacitação e estágios nas bases de Pesquisa da Fundação.

O evento deste ano contou com a participação de um convidado especial, do pesquisador norte americano, PhD, Dr. Bryan Wallace, que em sua apresentação abordou a importância do fortalecimento das redes de pesquisadores, o compartilhamento de dados e o desenvolvimento conjunto de pesquisas entre diversos países, para a conservação das tartarugas.

Em reunião plenária dos integrantes da Rede ASO, foi eleita a nova diretoria, comitê científico e representantes dos três países na Rede, sendo definida a Argentina como sede da próxima reunião da ASO, em 2025.

Tartaruga Tartaruga-cabeçuda ou Tartaruga-mestiça

FUNDAÇÃO PROJETO TAMAR VITÓRIA - ES

Centro de Visitantes

Mais informações - Visualizar informações anteriores

Petrobras